Make your own free website on Tripod.com

Carta de Anko Itosu

Inicio
Novidades
Actividades
Treinos
Dojos
Instrutores
Inscrições
O Estilo
Principios
Artigos
A História
Docs. Históricos
Álbum de Fotos
Visitantes
Links

Carta de Anko Itosu para o Departamento de Educação da Prefeitura de Okinawa:

O Tode não descende do Budismo e Confuncionismo. No passado recente o Shorin-ryu e o Shorei-ryu foram introduzidos vindos da China. Ambos têm pontos fortes, assim, antes que hajam muitas mais alterações , eu gostaria de os escrever.

  1. O principal objectivo do Tode é a melhoria da saúde. De forma a defender os seus pais ou o seu mestre é próprio atacar um inimigo independentemente da sua própria vida. Nunca atacar um adversário sozinho. Se encontrar um vilão ou rufia não se deverá usar o Tode mas apenas desviar-se e sair do combate.
  2. O objectivo do Tode é tornar o corpo duro como pedra e ferro; as mãos e os pés devem ser usados como as pontas de uma seta; os corações devem ser fortes e corajosos. Se as crianças praticassem Tode desde a escola primária elas ficariam bem preparadas para a vida militar. Quando Wellington e Napoleão se encontraram chegaram a acordo no ponto em que a " a vitória de amanhã vêm do recreio da escola de hoje".
  3. Não se pode aprender Tode rapidamente. Como um touro que se move lentamente mas que acabará por pecorrer mil milhas, se se treina seriamente todos os dias, em três ou quatro anos se irá perceber o que realmente é o Tode. Mesmo a forma dos ossos se irá alterar
    Aqueles que estudarem da seguinte forma irão descobrir a essência do Tode:
  4. No Tode as mãos e os pés são bastante importantes, devendo assim ser constantemente treinados numa Makiwara. Ao fazer isto deverá baixar os seus ombros, abrir os seus pulmões, controlar a sua força, agarrar o chão com os seus pés e baixar a sua energia intrínseca para o seu abdomén inferior. Praticar com cada braço uma ou duas centenas de vezes.
  5. Quando se pratica as posições do Tode certifique-se que as suas costas estão direitas, abaixe os seus ombros, mobilize a sua força e ponha-a nas suas pernas, mantenha-se firme e coloque a sua energia intrínseca no abdómen inferior, mantendo a porção superior e inferior deste firmemente juntas.
  6. As técnicas externas do Tode devem ser praticadas ,uma por uma, muitas vezes. Devido a estas técnicas serem transmitidas de uma forma oral, de-se ao trabalho de aprender as explicações e decidir quando e em que contexto é possível usá-las. Entre, contrarie, liberte; esta é a regra do torite.
  7. Tem de decidir se o Tode é para cultivar um corpo saudável ou para o melhorar na sua missão.
  8. Quando está a praticar deverá imaginar que está num campo de batalha. Quando bloquear e atacar os seus olhos devem transmitir furia, deve baixar os ombros e endurecer o corpo. Agora bloqueie o golpe do inimigo e ataque! Pratique sempre com este espírito para que quando, no verdadeiro campo de batalha, você esteja, naturalmente, preparado.
  9. Não exagere na prática dos exercícios porque a energia intrínseca irá subir à sua face e tornará os seus olhos vermelhos e isso fará mal ao seu corpo. Tenha cuidado.
  10.  No passado muitos dos que dominaram o Tode viveram até uma idade bastante avançada. Isto é porque o Tode ajuda no desenvolvimento dos ossos e tendões, ajuda os orgãos digestivos e é bom para a circulação sanguínea. Desta forma, daqui em diante o Tode deveria tornar-se a base de todas as aulas de desporto desde a escola primária. Se isto for posto em prática haverão, eu penso, muitos homens que consigam derrotar dez agressores.

A razão para ter afirmado tudo isto, é que na minha opinião todos os estudantes da Escola de Treino de Professores da Prefeitura de Okinawa deveriam praticar Tode, para quando se formassem pudessem ensinar às crianças nas escolas exactamente como lhes disse. Assim, dentro de dez anos o Tode estaria espalhado por toda Okinawa e restante Japão. Isto será de grande valor para a nossa sociedade militaristica. Espero que estude atentamente as palavras que aqui escrevi.

voltar atrás

 

Para questões ou comentários sobre este site envie mail para kunshi_no_ken@yahoo.com
Autores: João Colaço & Mário Magalhães