Make your own free website on Tripod.com

Estágio Inter-estilos

Inicio
Novidades
Actividades
Treinos
Dojos
Instrutores
Inscrições
O Estilo
Principios
Artigos
A História
Docs. Históricos
Álbum de Fotos
Visitantes
Links

 

No dia 13 de Abril de 2003 realizou-se o primeiro estágio interestilos, da margem sul, organizado pelo Kushi no Ken Dojo e pela LPK na sede do CDRF (Clube Desportivo e Recreativo do Fogueteiro).

Apesar de ter sido um Domingo chuvoso conseguiu-se reunir 34 atletas de graduação superior a cinturão azul.

O estágio decorreu em cinco partes cada uma dedicada a um estilo e dada pelo mestre respectivo.

Iniciou-se pelo Goju-Ryu como mestre Jorge Quaresma. Esta consistiu no trabalho de condicionamento corporal, técnicas de kumite próximas do adversário, e Kakie. Foi uma excelente perspectiva da dualidade entre dureza e suavidade que caracterizam este estilo.

De seguida passou-se ao Shito-Ryu como o director técnico da LPK Morais Pina. Foi usado o cinturão como instrumento para desenvolver várias técnicas de karaté de modo a aperfeiçoa-las a outros meios.

Seguiu-se António Valera mestre de Shotokai que mostrou a eficácia do “tsuki” no seu estilo. Foi uma perspectiva interessante e diferente de uma técnica bastante usada no Karaté. Também dentro do Shotokai falou o mestre José Patrão sobre o conceito de “Irimi” que se debruça sobre a antecipação da técnica do adversário. Considero que o seu uso é um conceito avançado de que necessita de muitos anos de aperfeiçoamento.

O Shotokan foi dado pelo mestre José Augusto que utilizou técnicas de defesa pessoal com luxações e estrangulamentos, evidenciando assim estes conceitos na prática do Karate actual.

A última parte foi exposta pelo mestre Frederico Silva de Wado-Ryu, que fez um trabalho de esquiva e contra-ataque. Foi algo bastante interessante pela diferença aos outros estilos.

Considero que estágio foi muito frutuoso pois cumpriu-se o objectivo a que nos propusemos, uma compreensão mais global do Karate tendo em conta toda a sua diversidade e riqueza.

As exposições por parte dos instrutores foram claras e pedagógicas e valorizaram o trabalho com o parceiro, aplicando algumas técnicas e conceitos que, apesar da limitação temporal, caracterizavam cada estilo.

Numa altura em que a prática do Karate se torna cada vez mais individualizada e auto-promocional, foi bom podermos juntar Karatecas, que com uma mente aberta e vontade de aprender conseguiram reviver o treino dos antigos mestres, quando estes em conjunto treinavam e aprendiam, apesar das diferenças que os marcavam.

Embora a carga horária ter sido grande e o ritmo intensivo o tempo passou depressa e rapidamente chegámos ao fim daquele, que espero, tenha sido o primeiro de muitos encontros de karatecas que gostam de aprender entre si.

Um muito obrigado a toda a equipa do CDRF, à comissão de artes marciais do concelho do Seixal, ao mestre Jorge Quaresma (Goju-Ryu) pela sua amizade, ao mestre Morais Pina (Shito-Ryu) pelo seu apoio, ao mestre António Valera (Shotokai) pela sua conduta, ao mestre José Patrão (Shotokai) pela sua simpatia, ao mestre José Augusto (Shotokan) pela sua paixão e ao mestre Frederico Silva (Wado-Ryu) pela sua confiança.

Mário Magalhães
 


 

Para questões ou comentários sobre este site envie mail para kunshi_no_ken@yahoo.com
Autores: João Colaço & Mário Magalhães